.

Edson Vieira participa com ministro Bruno Araújo de inauguração do Complexo Residencial Alto do Moura em Caruaru

Foto: Assessoria de Comunicação
O prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira (PSDB), esteve nesta sexta-feira (07), com o Ministro das Cidades, Bruno Araújo. O encontro aconteceu na inauguração do Residencial Alto do Moura em Caruaru. O complexo foi construído através do programa federal “Minha Casa, Minha Vida”, e beneficia aproximadamente 6 mil pessoas.

O Residencial Alto do Moura possui 1.488 moradias, custou R$ 93 milhões dos cofres do governo federal e dispõe de creche, parque infantil, escola, duas praças, posto de saúde e segurança. Os apartamentos possuem dois quartos, sala, cozinha e banheiro.

Ao se pronunciar, Bruno Araújo falou da expansão do programa “Minha Casa, Minha Vida” pelo país.
“Estamos intensificando políticas públicas de habitação, iguais a estas moradias. Estamos construindo mais de 532 mil residências em todo Brasil. Vale salientar que nossas ações no Agreste do estado não ficam só em Caruaru, as cidades de Santa Cruz do Capibaribe e Toritama, por exemplo, também estão sendo contempladas com moradias populares do programa de habitação popular”, disse o ministro.
Foto: Assessoria de Comunicação
“Nós já temos conveniados com a Caixa Econômica Federal, através do Ministério das Cidades, 500 casas populares. Estamos lutando por mais 250 unidades com o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto. Estou buscando junto ao Ministro Bruno Araújo mais 500 residências, espero conseguir todas para totalizar 1.250 moradias, e desta forma beneficiar o povo de Santa Cruz do Capibaribe”, contou o prefeito Edson Vieira.
Na oportunidade, estiveram na comitiva do prefeito Edson Vieira, o vice-prefeito Dida de Nan, os vereadores Jessyca Cavalcanti, Pipoca, Doutor Nanau e Joab do Oscarzão, o chefe de Gabinete Gilberto Silva e Pedro Ramos, secretário executivo de obras.

Conteúdo da Assessoria

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso