.

Desperdício incalculável – Trecho de canal da Transposição do Rio São Francisco rompe em Pernambuco



No último sábado (10) um trecho do canal da Transposição do Rio São Francisco se rompeu nas proximidades do Sítio Malhadinha, em Custódia, Sertão de Pernambuco. Na ocasião moradores da localidade afirmaram que o rompimento começou com um vazamento, em seguida se agravou e quebrou parte da estrutura.

No trecho danificado milhares del litros de água por minuto passavam pelo desvio acidental, provocando um desperdício incalculável. Especialistas/ambientalistas afirmam que a estrutura deverá sofrer danos em outros trechos, caso as chuvas sigam conforme do previsto.

Em nota o Ministério da Integração Nacional falou sobre o caso e alegou que o problema já foi resolvido. Confira:
Sobre o vazamento registrado na manhã desse sábado (10) em um trecho do canal do Eixo Leste do Projeto São Francisco, o Ministério da Integração Nacional vem a público esclarecer que:

1. O vazamento, que ocorreu próximo ao reservatório Copiti, entre Sertânia e Custódia (PE), já foi totalmente controlado;

2. Equipes das empresas responsáveis trabalham no local desde ontem para realizar o reparo na drenagem interna da estrutura, que deve ser concluído em até 72 horas;

3. Não há nenhuma vítima e nenhuma casa de comunidades da região foi atingida, já que a água seguiu por um riacho até chegar ao rio Moxotó. Foram registrados apenas danos de pequenas proporções em cercas, estradas vicinais e bueiros. Ontem mesmo as equipes de programas ambientais do Projeto São Francisco foram mobilizadas para levantar os danos e programar a recuperação;

4. Nesta fase de pré-operação quaisquer problemas são rapidamente solucionados. Equipes do Ministério da Integração Nacional estão sempre de prontidão para agir rapidamente quando necessário.

5. Será realizada uma análise técnica para averiguar o motivo do vazamento.

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso