.

Bolsonaro critica Paulo Câmara pela expulsão de soldados da PM

Foto: Divulgação - Direita Pernambuco
O deputado federal do Rio de Janeiro e presidenciável Jair Messias Bolsonaro (PSC-RJ), criticou o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB-PE) pela expulsão de três membros da Polícia Militar do Estado.

O presidente da Associação de Cabos e Soldados, Albérisson Carlos, o vice-presidente Nadelson Costa e o sargento Glaudstony Wanderley Galvão, tiveram as suas expulsões publicadas no Diário Oficial nesta quinta-feira (22).

Para o deputado, os PM´s não são escravos e para ele a ação aconteceu de maneira ‘truculenta’.
“Eles foram excluídos no grito. Se alguém quer excluir um praça, um oficial, que tente fazer isso, mas dentro da legalidade, não dessa forma. Os governadores não podem se prevalecer da disciplina dos militares para subjugá-los. O militar não é um escravo”, dizia Bolsonaro em vídeo publicado pela Direita Pernambuco em suas redes sociais.
Os três membros foram punidos por tecer ‘críticas e comentários desonrosos’ contra o então secretário de defesa Social, Alessandro Carvalho, que deixou o cargo em outro do ano passado, e ao governador Paulo Câmara. Eles respondiam por processos administrativos e chegaram a ser presos em dezembro passado quando participavam de uma assembleia da categoria que negociava reajustes salariais. 

A prisão de deu pelo fato de a Justiça ter declarado que essa reunião era proibida porque os policiais não podiam decretar a greve.


Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso