.

Possibilidade de cassação: Juiz escolhe data de audiência que irá julgar legalidade da chapa Edson/Dida

Vereador Joab do Oscarzão (PSD) também tem nome contido nas Aijes; Caso haja cassação das candidaturas, políticos podem perder mandatos
Foto: Arquivo (Divulgação)
Está previsto para às 9h45min do próximo dia 12 de junho, a realização da audiência que irá julgar, na 2ª Vara Civel de Santa Cruz do Capibaribe, as condições de legalidade da chapa governista do prefeito Edson Vieira (PSDB) e do seu vice, José Raimundo Ramos ('Dida de Nan' – PSB), ainda referente as eleições de 2016, quando ambos disputaram juntos a prefeitura da 'Capital da Moda'.

Em despacho assinado no dia 10 de maio pelo juiz eleitoral Flávio Krok Franco, há ainda uma especificação de que o mesmo negou pedidos preliminares que foram na oportunidade erguidos pela defesa dos réus. Neste caso, os defensores haviam argumentado que as provas (mídias) estavam corrompidas. O referido Juiz sustentou que no ato de apresentação das preliminares não foram especificadas quais seriam as ditas provas corrompidas.

As Ações de Investigações Judiciais Eleitorais (Aijes) são as mesmas que o Blog do Bruno Muniz trouxe com exclusividade no dia 14 de dezembro do ano passado – relembre. Na oportunidade a nossa equipe de redação evidenciou o motivo do pedido de cassação de chapa apresentado pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE), que seria, em resumo especifico, a suposta doação de terrenos para construção de casas populares destinadas ao MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), mais precisamente no Loteamento Dona Arlinda II.
Foto: Reprodução
O projeto de construção de moradias prevê o levantamento de até 400 imóveis. O MPPE entendeu que tais doações teriam ocorrido com a aproximação do período eleitoral e isso caracterizaria uma irregularidade eleitoral. Neste contexto envolve-se também o nome do vereador situacionista Joab do Oscarzão, líder comunitário e integrante do MTST.

Caso haja julgamento procedente em relação as Aijes apresentadas pelo Ministério Público, com respectiva cassação da chapa de prefeito e vice-prefeito, além da candidatura do vereador citado, os mesmos podem ter os seus mandatos requeridos pela Justiça Eleitoral.

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso