.

Novas denúncias predominam discursos em Santa Cruz do Capibaribe

Presidente apelidou governador de "Paulo Câmara de Ar Furada"; Socialista Júnior Gomes repudiou
Foto: Eliton Araújo (Agreg Imagem)
Na tarde de quinta-feira (25) o município de Santa Cruz do Capibaribe foi palco para mais uma sessão plenária dos vereadores locais. Diferentemente do que ocorreu na última terça-feira, o encontro contou com uso da tribuna e foi marcado também por novas denúncias.

Predominando as falas dos edis em tribuna esteve uma nova polêmica envolvendo o prédio onde funcionou o Hospital Materno Infantil. Na ocasião, vereadores sustentaram que a prefeitura do município levou adiante a ideia de locar parte o espaço.
Foto: Eliton Araújo (Agreg Imagem)
A adutora de engate rápido defendida pelo prefeito agora com o apoio do Governo do Estado também foi alvo de polêmicas durante o uso da tribuna da Casa Dr. José Vieira de Araújo. Neste sentido, houve apoio por parte da situação e algumas negativas provenientes dos oposicionistas.

Com orçamento beirando os R$ 70 milhões a adutora do Alto Capibaribe é a nova promessa do governo e planeja trazer água para a Capital das Confecções através do estado da Paraíba. A novidade não agradou todos, excepcionalmente políticos engajados na transposição do Eixo Leste através da perenização do Rio Capibaribe.
Foto: Eliton Araújo (Agreg Imagem)
Citado por diversas vezes na sessão, o Ministro da integração Nacional, Helder Barbalho foi lembrado como participante de um encontro ocorrido em Brasília e que visava os fins apresentados. Apoio para o novo projeto hídrico também foi composto pelos nomes do deputado estadual Diogo Moraes (PSB) e do ministro das Cidades, Bruno Araújo.

O encontro entre os parlamentares também contou com momentos emblemáticos, assim como havia acontecido na última terça. Aliados voltaram a divergir em discursos, o que causou clima de expectativas para com os reflexos dos discursos veiculados na imprensa.


Presidente apelida governador e aliado socialista rebate
Foto: Bruno Muniz (Agreg Imagem)
Em uso da tribuna, o vereador e presidente da câmara, José Bezerra da Costa (Zé Minhoca - PSDB) criticou duramente o governador e figura apoiada pelo seu líder político (Edson Vieira - PSDB). Zé Minhoca chamou Paulo Câmara de "Paulo Câmara de Ar Furada", atribuindo o apelido e má condução dos trabalhos do político polo governador de Pernambuco.
“Quero aqui parabenizar o nosso governador do estado, ‘Paulo Câmara de Ar Furada’ por esta grande obra para o nosso município”, disse o presidente.
Foto: Bruno Muniz (Agreg Imagem)
A declaração do presidente não ficou por isso mesmo. Em posterior uso da tribuna o vereador e socialista Júnior Gomes ergueu uma fala em defesa do governador e repudiou as falas do seu aliado.
“Queria repudiar a fala de vossa excelência pela forma que tratou o nosso governador, ao chamá-lo de ‘Paulo Câmara de Ar Furada’, pois isso não é uma forma de tratá-lo”, reclamou Júnior.
Outros discursos também seguiram marcando o andamento da reunião. Em determinado momento o vereador Augusto Maia (PTN) pediu uma espaço para se pronunciar durante o discurso do vereador Capilé da Palestina (PTN), onde ressaltou atividades do seu pai enquanto era deputado e criticou o posicionamento de alguns membros da situação.

Após a reunião alguns vereadores ainda deram declarações polêmicas nos bastidores, evidenciando o clima de embate existente entre as bancadas que compõem a política de Santa Cruz do Capibaribe. Os parlamentares voltam a se reunir na próxima semana.

Veja a reprise da reunião:



Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso