.

Com candidatura de Lula incerta e queda de tucanos, abre-se o espaço para novos nomes em 2018

Foto: Divulgação
De acordo com as últimas pesquisas, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) continua sendo a preferido pelo eleitorado para comandar o Brasil após Temer. Porém Lula precisa vencer primeiro as acusações que pesam sob ele na Operação Lava a Jato. Existe uma corrente de foças que vem trabalhando desde o Impeachment de Dilma, para enfraquecer Lula e também o PT. 

Com Lula candidato a possibilidade de uma mudança nos rumos do Brasil fica mais distante. PT e PSDB veem polarizando a disputa presidencial há mais de duas décadas, com duas vitórias para os tucanos e quatro para os petistas, sendo que essa última de Dilma x Aécio, podemos dizer que foi um empate. Dilma venceu mas não elegeu uma base capaz de mantê-la no poder e após um ano e meio foi retirada do cargo. 

Nas eleições de 2018, podemos ter uma disputa menos polarizada e com novos nomes com gradndes chances de vencer. Sobre essa nova fase da política brasileira, Tim Power (2016), afirmou que vê um enfraquecimento da polarização histórica e inédita na democracia mundial entre dois partidos dentro de um sistema de coalizão bastante fragmentado. Para ele, é provável que seja eleito em 2018 um político de outro partido, que não PT ou PSDB.  

Porém com o surgimento de João Doria (PSDB), como potencial candidato em 2018, podemos ter apenas um nome novo, mas com DNA tucano, podemos ter apenas a alternância de siglas. Mesmo antes de a imprensa nacional trazer a possibilidade de Doria ser o candidato tucana à presidência, nossa coluna já havia o colocado na jogada, de acordo com sua vitória a prefeito de da maior cidade do País e por seus primeiros passos como prefeito. 

Pelo enfraquecimento do PT e de nomes tradicionais do PSDB, como o senador Aécio Neves, senador José Serra e o governador Geraldo Alkmin, poderão surgir várias candidaturas e sem favoritismo. 

Na última pesquisa Lula tem 30%, Bolsonaro, 15%, e Marina, 14%, apontou a Datafolha para 2018. Vimos que Bolsonaro já aparece na frente de Marina e dos tucanos. Nesta mesma pesquisa, Doria já aparece como potencial candidato. Surgem também nomes populares como o apresentador Luciano Huck, o ex-ministro Joaquim Barbosa e o Juiz Sérgio Moro. Já pensou, além da disputa judicial, Lula e Moro disputarem também no voto.

Por Marciel Aquino

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso