.

Caruaru é contemplada com construção de Maternidade

Verba foi liberada pelo Ministério da Saúde
Foto: Ana Luísa Souza/ Divulgação
O Ministério da Saúde autorizou, na tarde desta quinta-feira (11) através do ministro Gilberto Barros, o remanejamento de 4,3 milhões de reais destinados a obras de saúde para o projeto da Maternidade da cidade, que passará a contar com os já liberados R$ 12,8 milhões pelo Orçamento da União. A autorização foi dada a prefeita Raquel Lyra (PSDB) que contou com a participação de Armando Monteiro (PTB) em audiência solicitada pelo senador.

A meta da Maternidade de Caruaru, é ter seu funcionamento iniciado em 2018. O senador Armando Monteiro afirmou em entrevistas, que a autorização do Ministério da Saúde irá ampliar e melhorar substancialmente a qualidade do atendimento às gestantes do Agreste pernambucano.

Em ofício ao Ministério da Saúde, a Prefeitura de Caruaru justificou a prioridade ao projeto da Maternidade pela constatação de que os partos normais em Caruaru são atendidos, atualmente, em instalações precárias e inadequadas do Hospital Municipal Casa de Saúde Bom Jesus. Além de ser uma construção antiga, é alugada, com alto custo para a prefeitura.

Segundo a secretária de Saúde de Caruaru, Ana Maria Albuquerque, que participou da audiência com o ministro Ricardo Barros, a Maternidade de Caruaru terá cinco salas para partos sem riscos, 39 leitos, laboratório e capacidade para atender uma média de 300 partos mensais.
Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso