.

Diário News – "Oposição sem ação", dispara Joab contra oposicionistas de Santa Cruz do Capibaribe

"Está sendo um dos melhores da história", disse o vereador se referindo ao apoio que o governador Paulo Câmara (PSB) dá ao MTST 
Foto: Bruno Muniz (Agreg Imagem)
Na manhã de sexta-feira (26) o programa Diário News (Rádio Santa Cruz FM) recebeu o vereador e líder do movimento MTST em Santa Cruz do Capibaribe, Joab do Oscarzão, do PSD. O vereador esteve falando sobre diversos temas e destacou alguns detalhes de assuntos que já estão sendo pautados desde o ano passado.

Inicialmente o parlamentar falou sobre as últimas eleições, onde colocou que achou satisfatório o curto período de campanha e também a forma como foi conduzido o processo eleitoral.
"Para nós os 45 dias foram favoráveis, porque foi uma campanha de um candidato sem recursos, candidato pela primeira vez. E aí, o tempo curto nos favoreceu, eu acredito que curto também nos ajudou porque uma campanha cansa muito", disse o vereador.
Sempre evidenciando que possui um mandato concedido pelo povo, afastando as questões de padrinhos políticos, Joab destacou também a importância de suas bases centradas no movimento habitacional que integra.
"Na verdade é um conjuto, a gente se organizou. Campanha política não se faz nas vésperas, campanha é feita a longo prazo e a gente trabalhou por longos anos com movimentos sociais na nossa cidade e também no estado de Pernambuco. A gente vai formando uma base de companheiros que me acompanham no movimento social. Eu atribuo essa vitória primeiramente a Deus e segundo e esses companheiros que são a base de tudo", explicou.
Foto: Jean Pierre (Rádio Santa Cruz FM)
Joab também transpareceu contentamento com a administração do governador Paulo Câmara (PSB) e defendeu o político como sendo um dos melhores para o MTST nas últimas décadas.
"A política é feita de uma via de mão dupla. Se rotulou que Paulo Câmara é o 'pior governador da história', para o movimento (MTST) está sendo um dos melhores da história. Para se ter uma ideia, está com mais ou menos dois meses que o movimento ganhou do Governo do Estado quase dez hectares de terra. Ele é parceiro do movimento", sustentou o parlamentar do PSD.
Sobre as eleições estaduais do próximo ano, Joab ressalta que apoiar o socialista é uma possibilidade pensada.
"Pode ser que no ano que vem vocês se admirem com Joab e o MTST apoiando Paulo Câmara. Há uma possibilidade, e não é remota. Não tem nada a ver com minha relação com o prefeito Edson. Minha relação com Edson é outra", garantiu.
Envolvido em uma polêmica de doação de terrenos durante o processo eleitoral, Joab sustenta que não há base jurídica para as denúncias apresentadas pelos oposicionistas e que visam a cassação de seu mandato e da chapa composta pelo prefeito Edson Vieira e pelo vice-prefeito Dida de Nan (PSB).
"Na verdade a gente está muito tranquilo com relação a isso. A maioria não passa de especulação, eu acho até bom porque eu sou vereador e não sou tão conhecido. E como eles começam a falar nas rádios estão me divulgando, principalmente aquele programa do sábado, o 'Oposição em Ação'. Que continuem", ironizou.
No mesmo quesito em que comentou a situação dos terrenos Joab também teceu críticas contra os membros da bancada opositora, principalmente em relação ao Oposição em Ação, programa de rádio mantido pelos integrantes da bancada vermelha.
"Eu acho aquela 'oposição sem ação' até perversa com os eleitores deles, porque eles sabem que não tem fundamentação jurídica e ficam iludindo, alimentando os eleitores, dizendo que vão cassar meu mandato, que vão cassar o mandato do prefeito, do vice Dida de Nan. Com isso vão criando uma falsa esperança, não tem nem consideração aos eleitores deles", concluiu.
Confira a reprise do DN:


Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso