.

Santa Cruz do Capibaribe: Vacinas contra febre amarela para quem vai viajar são limitadas

Desde que se propagou a informação de um novo surto da febre amarela em vários estado do Brasil, este ano, a vacina contra a doença se tornou alvo de constante procura, não apenas para quem reside em localidades onde há risco, mas por parte de quem pretende viajar.

A preocupação possui um fundamento. A doença já fez vítimas fatais em Minas Gerais, São Paulo, Espírito Santo e Bahia. Existem ainda casos suspeitos sendo investigados em outras localidades. Diante do cenário de risco, não dá para se brincar com o tema.

Um dos problemas para quem procura a vacina no setor público é inicialmente a demanda, muito mais gente do que vacinas disponíveis. A equipe do Blog do Bruno Muniz fez um levantamento e constatou alguns detalhes importantes que principalmente os turistas devem observar.

Em Santa Cruz do Capibaribe, município do Agreste de Pernambuco, por exemplo, o número de pessoas que estão a espera da vacina é bem superior a quantidade de doses disponíveis. De acordo com informações, para uma lista com até trinta pessoas em espera, uma média de apenas cinco doses são disponibilizados por mês.

A explicação dada aos interessados nos pontos de vacinação é que apenas cerca de trinta doses são disponibilizadas mensalmente para a central do município de Caruaru, sendo estas ainda divididas para outras localidades.

O que recomenda o Ministério da Saúde?

Segundo o Ministério da Saúde, a partir dos 9 meses de idade o indivíduo que reside ou vai para um lugar com recomendação de vacina deve se proteger. A dose precisa ser aplicada pelo menos 10 dias antes do deslocamento.

Uma dose da vacina confere proteção, mas é preciso tomar uma dose de reforço aos 4 anos de idade (crianças) ou após 10 anos (adultos), a depender da situação vacinal individual. Além da vacina, usar calças e camisas de manga longa e repelentes contra insetos também são recomendações úteis para se proteger da doença.

Veja o quadro abaixo e identifique se você precisa ou não tomar a vacina agora:
Foto: Ministério de Saúde (Divulgação)
Valor salgado

Para quem não consegue a dose da vacina em postos de saúde mas precisa, o medicamento pode ser encontrado em farmácias com valores que podem chegar a aproximadamente R$ 130,00, um valor que acaba não sendo acessível para todos os públicos.

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso