.

Entrevista – Capilé abre série com vereadores de Santa Cruz do Capibaribe

“Se os taboquinhas me expulsarem, eu ainda permaneço no grupo”, afirma Capilé em entrevista ao blog
Vereador falou ao blog sobre expectativas para o mandato – Foto: Eliton Araújo (Agreg Imagem)
O vereador Capilé da Palestina (PTN) concedeu entrevista ao Blog nesta terça-feira (10) e comentou sobre os primeiros 10 dias de trabalho executados como parlamentar do município de Santa Cruz do Capibaribe. Na entrevista, o parlamentar destaca quais os objetivos de seu mandato e esclarece especulações de que o grupo do prefeito Edson Vieira (PSDB) tem sondado o vereador.
“Fazer um balanço desses 10 dias de trabalho é complicado, pois está servindo de aprendizado para nós, estou indo em busca de saber como funciona os projetos de lei, requerimentos e outras questões em que exerce um vereador. Porém destaco que mesmo com essa nossa inexperiência, já tenho realizado alguns requerimentos cobrando pavimentações para os bairros Palestina e Dona Dom, cito também um projeto em que os atletas deveriam receber uma premiação a cada ano, os melhores e tudo que está dentro do possível estamos empenhados para fazer o melhor pela cidade”, frisou.
Capilé comentou sobre como se dará o seu comportamento diante de seu mandato, e o mesmo citou que buscará defender as melhores opções para Santa Cruz.
“Serei um vereador presente, aquele que chega aqui e vai defender os interesses de Santa Cruz do Capibaribe e não os particulares de cada vereador. A cidade tem que está acima de qualquer coisa, irei defender os interesses e visar o bem comum da sociedade. Já conversei com alguns vereadores para que possamos apresentar mais projetos em conjunto, para mostrar a todos que a Câmara de Vereadores tem pessoas que pensam no bem e provar o nosso compromisso”, ratificou.
Capilé recebeu nossa equipe em seu gabinete, na câmara – Foto: Eliton Araújo (Agreg Imagem)
Episódio da posse na Câmara – Um episódio que ficou marcado na cidade, foi a retirada dos vereadores do plenário no dia da posse, momentos antes da fala do presidente da Casa. O vereador Capilé junto com Augusto Maia (PTN) e Helinho Aragão (PTB) permaneceram no plenário. Para Capilé, aquele momento foi determinante para saber a sua condução.
“É o seguinte, o que houve ali foi que os outros (vereadores) tomaram a postura de sair, e eu respeito toda opinião, porém permaneci porque imaginem só; como é que eu voto em uma pessoa e na hora dela discursar eu saio, então foi por isso que permaneci porque acredito no trabalho do vereador Zé Minhoca (PSDB). E afirmo desde já, isso mostra como será minha postura durante meu mandato”, concluiu.
Possibilidades de mudar de ala – Ainda segundo Capilé, a chance de mudar de ala partidária, como já vinha sendo comentado nos bastidores do grupo de situação, é zero. O mesmo afirma ter fidelidade ao grupo que o elegeu.
“Bem, especulação sempre vai existir em torno de meu nome, a minha postura é a seguinte: se fui eleito pelos taboquinhas, é aqui que devo permanecer. Acho que para trabalhar pelo município não é necessário está mudando de lado não. Se os Taboquinhas me expulsarem, eu ainda permaneço no grupo. Existem bocas-pretas que votaram em mim e eu respeito”, frisou.
Bandeira do mandato – Capilé expõe que o lado mais social da cidade será a sua prioridade, porém não esquecerá dos outros pilares que compõem uma gestão.
“Nossa meta será os quesitos sociais, pois podemos ver que ainda é pouco privilegiada em nossa cidade. Todos os anos eu promovo a Festa do Dia das Crianças e existem pessoas que nos ajudam, isso irá permanecer e tentarei, no meu mandato, ampliar ideias como essa para outras localidades. Uma outra questão e a possibilidade da prefeitura ceder um veículo para os moradores da Palestina que necessitarem ir na UPA, já que sabemos que a distância dos serviços básicos de saúde aumentaram com a ida da UPA para a PE-160”, finalizou.

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso