.

Em sessão histórica, Câmara de Vereadores dá posse aos novos eleitos

Foto - Eliton Araujo
Na tarde deste domingo (01) aconteceu a sessão de posse dos vereadores, prefeito e vice-prefeito eleitos em Santa Cruz do Capibaribe. Foram empossados, os vereadores da situação e oposição, como também o prefeito reeleito Edson Vieira (PSDB) e o vice-prefeito José Raimundo Ramos (Dida de Nan - PSB).
Foto - Eliton Araujo
A ‘corrida’ dos eleitos iniciou na Igreja Matriz do município, onde ocorreu uma missa em comemoração ao novo ano que se inicia e de homenagens aos eleitos. O prefeito Edson Vieira, Dida de Nan e seus vereadores estiveram presentes. A oposição não compareceu ao evento na Igreja.
Foto - Eliton Araujo
Por volta das 17h, os parlamentares chegaram na Câmara de Vereadores para deliberarem a 1° sessão ordinária do primeiro período de 2017, e para a escolha da presidência da Câmara. Sem nenhuma surpresa, os vereadores Zé Minhoca (PSDB), Ronaldo Pacas (PR) e Klemerson Pipoca (PSDB) foram eleitos, presidente, 1° Secretário e 2° Secretário respectivamente para o biênio 2017/2018.
Nailson Ramos foi o mais votado em 2016 - Foto: Eliton Araújo
O mais votado – Nailson Ramos (PMDB), vereador mais votado em 02 de outubro presidiu a sessão da Câmara, e foi o responsável por convocar a nova reunião que elegeu a mesa diretora para o biênio 2017/2018.
Foto - Eliton Araujo
A mesa diretora – Com um placar elástico, 15 votos favoráveis e 2 contra, foi findado o que já estava sendo aguardado, a eleição de Zé Minhoca veio sem muitas surpresas, inclusive com os votos de alguns vereadores da oposição, apenas Carlinhos da Cohab (PTB) e Deomedes Brito (PT) que votaram contra a chapa liderada por Zé Minhoca.
"Me sinto extremamente honrado em assumir a presidência dessa casa, referência para Pernambuco e o Brasil. Estou ciente da enorme responsabilidade de dar continuidade e sequencia aos trabalhos dos ilustres colegas ex-presidentes Junior Gomes e Afrânio Marques. Horarei essa história e continuarei dando minha contribuição pessoal, que não é nenhum favor, mas minha obrigação”, disse Zé Minhoca.

Saíram pela metade – Durante o discurso de posse do vereador Zé Minhoca, que acabara de ser eleito presidente, o vereador Ernesto Maia (PT) pediu questão de ordem e anunciou a retirada da bancada de oposição da Câmara, porém uma falha deixou todos em saia justa, isso porque se retiraram os vereadores Deomedes Brito (PT), Carlinhos da Cohab (PTB), Ernesto Maia (PT) e Marlos da Cohab (PTN). Os vereadores Helinho Aragão (PTB), Augusto Maia (PTN) e Capilé (PTN) permaneceram e causaram desconforto aos que saíram.
Foto: Eliton Araújo
Fotos - Eliton Araujo
Na ocasião, o vice-prefeito discursou e voltou a frisar a mudança de endereço, referindo-se a sua saída da câmara para a prefeitura. Já Edson Vieira, prefeito reeleito, voltou a criticar a oposição pela saída e ratificou o seu desejo de um mandato produtivo.
“Aqueles que se retiraram aqui desta casa faltaram com respeito ao povo de Santa Cruz, são essas pessoas que querem, um dia, governar esta cidade?", Questionou o prefeito, que emendou; "Terão que aguentar mais quatro anos de trabalho, mais quatro anos de avanços e mais quatro anos de mais conquistas e mais avanços”, finalizou Edson.
Ida para a prefeitura municipal - Após o encerramento na Câmara, aliados compareceram à prefeitura para a entrega simbólica da chave. No local ainda houveram discursos e oração com líderes religiosos (Católico e Evangélico).
Foto: Eliton Araújo
O deputado estadual Diogo Moraes (PSB) também falou no local e relembrou quando Eduardo Campos convocou ele e Edson para selarem uma aliança, que objetivou na vitória de Edson Vieira em 2012.
Foto - Eliton Araujo
“Lembro-me bem, quando Eduardo Campos chamou eu (Diogo) e Edson no gabinete e nos pediu para fazermos uma união, o pedido foi atendido e muitos disseram que a junção de dois deputados estaduais não iria durar, desde a eleição de Edson em 2012, que eu tenho ajudado a sua gestão e vamos continuar, queiram eles ou não”, disse.
O deputado fez questão de mencionar algumas obras que foram frutos dessa parceria.
“Estamos realizando a obra mais histórica desta cidade que é a duplicação da PE-160. Isso sem contar que já conseguimos o projeto de ajuste fiscal, que faz com que o sulanqueiro não tema mais a vinda da fazenda para o Moda Center. A questão da segurança nós estamos resolvendo e vendo algumas possibilidades e neste 2° mandato de Edson, estaremos apresentando novas ações para o bom andamento da gestão”, finalizou.
Foto - Eliton Araujo
O prefeito reeleito Edson Vieira fez um novo discurso onde enumerou algumas das primeiras obras que serão realizadas neste segundo mandato.
“Já temos a garantia do nosso ministro Bruno Araújo, para a liberação de 3,5 milhões de reais que serão destinados para asfalto, são mais de 10Km que irão receber o asfalto. Temos a garantia, através do nosso deputado Diogo Moraes de 500 mil reais destinados a cobertura da Central de Feiras e esta obra está orçada em mais de 1,5 milhões, sendo que o governador Paulo Câmara irá nos destinar R$ 1 milhão que falta e nós vamos fazer essa obra. Isso sem contar na nova reforma do Hospital, onde iremos investir mais de 1,5 milhões de reais.
“Eles se retiraram de uma forma mesquinha, raivosa e a eles eu digo, vão ter que aguentar muito, pois serão mais quatro anos de trabalho. Me sinto mais experiente para administrar essa cidade e estou com uma equipe mais coesa e mais habilidosa. Agradeço a todos por terem confiado os seus votos nessa chapa aqui (Edson e Dida). Sabemos que os recursos caíram, são várias crises, é na saúde, na segurança pública, mas iremos buscar os investimentos e cobrar a quem seja necessário”, finalizou emocionado.
Por fim, houve show com a banda Forró do Firma em comemoração à posse do prefeito reeleito Edson Vieira.

Confira outras imagens da posse:
Foto - Eliton Araujo
Foto - Eliton Araujo
Foto - Eliton Araujo
Foto - Eliton Araujo
Foto - Eliton Araujo
Foto - Eliton Araujo


Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso