.

Santa Cruz do Capibaribe desce na posição de transparência e é apontada como insuficiente pelo TCE

Foto: Bruno Muniz (Arquivo do blog)
O TCE-PE (Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco) divulgou na tarde da última quarta-feira (21) uma lista que apresenta os índices de transparência dos municípios de Pernambuco (ITMPE), relativos ao exercício de 2016 das 184 prefeituras. Dentre esses números, a cidade de Santa Cruz do Capibaribe aparece ocupando a posição de número 146. O município só atingiu 283 pontos neste ano.

Em 2015, a cidade tinha chegado a 356 pontos, e constava na posição de N° 106. Desta forma, o município aparece para o órgão na condição de ‘Insuficiente’. Além de Santa Cruz do Capibaribe, outras 68 cidades são apresentadas como insuficientes, 78 estão moderadas e apenas cinco cidades não tem portal da transparência. A única cidade do estado que atingiu os níveis de desejado foi a capital do estado, Recife.

Esse levantamento aconteceu entre os meses de julho a setembro, e apresentou, em relação a 2015, uma elevação na média de qualidade das informações disponibilizadas pelos Portais da transparência em cada município.

O chefe do núcleo de auditorias especiais, Fausto Estepple de Aquino, relatou que a baixa transparência está associada a problemas na gestão, e em alguns casos, na corrupção. O TCE classifica os municípios como ‘desejado’, ‘moderado’, ‘insuficiente’, ‘crítico’ e ‘inexistente’.

Além das prefeituras onde o nível de transparência é inexistente, as de nível crítico também serão notificadas, totalizando 36 prefeituras que podem ser julgadas e respectivamente punidas.


Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Cordialmente: Equipe Blog do Bruno Muniz (Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso).