.

RETROSPECTIVA 2016 – Os fatos que marcaram o ano na região (Parte I)

Imagem Oficial – Blog do Bruno Muniz
Ao longo de todo o ano de 2016, milhares de acontecimentos marcaram os brasileiros. Tanto na esfera estadual como na nacional, fatos incomuns e adversos foram noticiados, inclusive pelo Blog do Bruno Muniz. Visando trazer a memória dos leitores o que de mais relevante aconteceu nos 365 dias corridos, o blog elenca agora as ocorrências da região e também do âmbito nacional como um todo.

Em 2015 o blog já havia divulgado a sua primeira retrospectiva, enumerando os acontecimentos de todo um ano. Na ocasião, situações envolvendo a política, cotidiano e outros segmentos foram relatados com clareza, expondo um cenário de momentos que certamente se perpetuarão na memória de muitos.

Abaixo o blog exibe, em uma primeira parte e sem critérios de relevância, alguns dos acontecimentos que marcaram o ano de 2016 em Santa Cruz do Capibaribe, na região do Agreste, em Pernambuco e no Brasil. Ao todo serão publicadas três postagens contendo dezenas de acontecimentos marcantes.

Batalha na Educação
Professora 'presa' em prefeitura bebe água através de um canudo. Garrafões no interior do prédio público foram removidos –  Imagem do internauta
Batalha na Educação – Um dos fatos que marcou 2016 em Santa Cruz do Capibaribe foi a batalha dos professores em prol do precatório da classe garantido pelo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (FUNDEF).

Os professores alegaram que a prefeitura se recusou a repassar o benefício que seria garantido aos mesmos através de Lei Federal (Nº 9424/96). O impasse resultou em ocupação de prédios públicos e muitas polêmicas, inclusive até professores 'presos' em prefeitura.

O Adeus a Augustinho Rufino de Melo 
Augustinho em um de seus últimos eventos na câmara – Imagem de Bruno Muniz
2016 também foi uma ano de muitas baixas. Dentre os falecimentos um em particular balançou os santa-cruzenses. Ex-prefeito e ex-deputado, Augustinho Rufino faleceu no dia 05 de novembro, após meses lutando pela vida em um hospital do Recife.

Mesmo com problemas de saúde, Augustinho acompanhou a política e participou de momentos importantes para o seu grupo político, porém não podendo participar do maior, a campanha seguida da eleição de Edson Vieira (PSDB), político este que o tratava como "chefe".

Presidente expulsa ex-presidente de sessão 
Momento da histórica expulsão – Imagem de Paulo Henrique
O ano não foi um dos melhores e mais amistosos para os vereadores Afrânio Marques (PDT) e Junior Gomes (PSB). Os parlamentares de Santa Cruz do Capibaribe e que eram aliados vivenciaram grandes embates ao longo de todo o ano, situação quero piorou com o passar do tempo.

O ápice do atrito aconteceu em 13 de outubro, onde após se estranharem novamente, o atual presidente Afrânio Marques expulsou o ex-presidente, Júnior, de uma sessão na Casa Dr. José Vieira de Araújo.

Edson Vieira é reeleito prefeito de Santa Cruz do Capibaribe
Edson durante um de seus atos de campanha – Imagem de Paulo Henrique
Em 2016 a população de Santa Cruz do Capibaribe viu o prefeito Edson Vieira (PSDB) conquistar a reeleição sob o seu opositor, Fernando Aragão. Houveram ainda duas outras candidaturas, sendo elas encabeçadas pelos ativistas Rodolfo Aragão (PSOL) e Clodoaldo Barros (PMN), esta impugnada antes do dia de votações.

Apesar da vitória, Edson sofreu com a abertura das urnas fechou a contagem com menos de 1000 votos de frente ao segundo colocado. Fernando Aragão, em entrevistas, alegou ter saído mais forte das urnas.

Bancos cada vez mais visados
Banco do Brasil explodido no município de Panelas, no Agreste – Imagem do internauta
Em nenhum outro ano se registrou tantas investidas criminosas contra bancos como em 2016. O Agreste sofreu na pele o reflexo do terror imposto por quadrilhas sempre muito organizadas e incisivas.

Caixas eletrônicos foram explodidos no Moda Center Santa Cruz e também em supermercados (Santa Cruz do Capibaribe). Municípios como Jataúba e Poção, ambos no Agreste, bateram todos os recordes desta modalidade criminosa.

Um ano de muitos assaltos e vidas ceifadas
Mãe desolada é amparada por alunos de escola pública durante protesto em prol de seu filho que fora morto durante mais um assalto – Imagem de Bruno Muniz
Não apenas Santa Cruz do Capibaribe. Este ano, Toritama, Brejo da Madre de Deus, Taquaritinga do Norte e outros vários municípios do Agreste sofreram com a violência.

2016 foi o ano em que o cidadão sentiu na pele o preço dos assaltos. Roubos em plena luz do dia, menores de arma em punho e mortes. Em 2016 houve quem não está mais entre nós para lamentar pelos assaltos sofridos.

Um dos casos mais comoventes aconteceu logo no início do ano, onde o garoto Jeová foi morto com uma facada por não ter um celular para entregar a um criminoso.

Ela se perpetuou
Imagem que retrata o atual Agreste – Imagem da internet
Ao contrário do que se esperava para 2016, não choveu no Agreste de Pernambuco, tampouco na região. A seca que afeta todo o Nordeste seguiu esgotando a capacidade de mananciais e gerando transtornos.

Nunca antes se viram tantos caminhões pipa no Agreste como se vê hoje. Milhares de veículos transportando água se espalharam pela região dando ainda mais o aspecto de lugar sofrido é afetado pela escassez de água.

Barragens tradicionais na região do Polo de Confecções vivenciaram a evaporação de seus últimos litros de água, deixando o cenário cada vez mais lastimável.

Um incêndio para ficar na história
Bombeiros e voluntários na luta contra as chamas – Imagem do internauta
Impossível lembrar dos fatos que marcaram 2016 e não lembrar do terrível incêndio de 6 dias que devastou raios hectares de floresta nativa em Taquaritinga do Norte.

Voluntários de Corpo de Bombeiros lutaram por dias tentando conter as chamas. Ao final o balanço doloroso. Centenas de árvores e animais mortos.


Secretaria de Educação em chamas
Momento mais grave do incêndio que atingiu a SE – Imagem do internauta
Outro incêndio que também marcou o ano dos habitantes de Santa Cruz do Capibaribe foi o que o que atingiu o prédio da Secretaria de Educação da cidade, queimando livros, carteiras e outros objetos.

O fogo foi controlado no dia seguinte após o início dos primeiros focos. Até hoje não há um relato concreto expondo se o incêndio foi espontâneo ou provocado.

Novas velhas contas rejeitadas
José Augusto durante visita de Armando Monteiro a Santa Cruz do Capibaribe – Imagem de Bruno Muniz
O ex-prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, José Augusto Maia sofreu nova derrota no TCE (Tribunal de Contas do Estado). O órgão deu provimento ao parecer do MPC (Ministério Público de Contas) e manteve a rejeição as contas do exercício de 2008 do ex-prefeito.

Com essa nova derrota, José Augusto Maia permanece no patamar de ficha-sujas do Estado e não poderá disputar cargo político algum. O político ainda corre o risco de ser preso.

"Vices"
 Cleiton durante lançamento do seu nome para concorrer juntamente com Fernando A. – Imagem de Paulo Henrique
Desde o início de 2016 que a população da cidade já discutia as disputas eleitorais do mês de outubro. O atual prefeito Edson Vieira (PSDB) era o principal tema em diversos programas de rádios locais e tudo isso tinha um propósito.

A discussão para saber quem seria o seu candidato a vice-prefeito do tucano foi árdua e intensa, a cada dia aparecia novos comentários em malas e conversas de esquinas. Edson Vieira esteve caminhado sempre com quatro postulantes ao cargo, os vereadores Júnior Gomes (PSB), Luciano Bezerra (Rede), Narah Leandro (PSB) e Dida de Nan (PSB).

Joselito apareceu como um fator surpresa na reta final e nas proximidades das convenções, porém em reunião com as presenças de todos os postulantes e do deputado estadual Diogo Moraes (PSB) que ficou com a incumbência de indicar o seu nome, Dida de Nan foi o escolhido.

Pela bancada oposicionista a escolha do vice também não foi uma tarefa fácil. Após uma série de indicações passando por José Moura Filho (Galego de Mourinha - PTB) e Tallys Maia (PTN), Cleiton Barboza (PTN) acabou sendo o candidato que fecharia a chapa com Fernando Aragão (PTB).

O Impeachment
Dilma Rousseff (Ex-presidente do Brasil) – Imagem da Agência Brasil
2016 também foi o ano em que os brasileiros viram Dilma Rouseff (PT) cair. A ex-presidente sofreu intensa perseguição seguida da concretização do seu afastamento do poder.

Os brasileiros assistiram ainda a queda de Eduardo Cunha, peemedebista responsável pela abertura do processo de impedimento contra a petista.

Laja Jato também foi um tema constantemente ouvido pelo eleitorado brasileiro que presenciou um e ainda vivencia um interminável 'novelo' de corrupção que parece não ter fim.

Aos 45 do segundo tempo, a união que venceu nas urnas
Diogo Moraes, deputado e responsável pela união, posa para foto ao lado de Gena Lins e Lero Mestre – Imagem da Assessoria do Dep. Estadual Diogo Moraes
Lero X Gena... Ivanildo Bezerra Lero (Prefeito) Gena Lins (Vice-prefeito) – Uma das disputas com maior número de intrigas aconteceu em Taquaritinga do Norte na corrida eleitoral de 2016.

O vice-prefeito, e eleito prefeito, Lero Mestre (PR) esteve em disputas internas com o candidato apoiado pelo prefeito Evilásio Araújo (PSB), o empresário Gena Lins.

O deputado estadual Diogo Moraes rompeu com Evilásio e declarou apoio a Lero, sendo que o prefeito não queria o republicano como candidato. Por fim, houve consenso no grupo e, por incrível que pareça, Lero e Gena formaram a chapa vitoriosa do grupo denominado 'Calabar' na Dália da Serra.

"Um Davi, dois Golias"
Edilson Tavares durante lançamento de plano econômico no Agreste – Imagem de Bruno Muniz
Em Toritama, no Agreste, a 'novidade' venceu a tradição. O empresário Edilson Tavares (PMDB) derrotou não um, mas dois grandes políticos da conhecida Capital do Jeans, sagrando-se o prefeito eleito do município.

As três campanhas fortes tiveram uma série de acontecimentos históricos, como por exemplo os pronunciamentos do prefeito eleito em meio a um cenário de aparente solidão. Os vídeos com os pronunciamentos ganharam as redes sociais.

Crueldade contra os animais
Cadelinha 'Mel' gerou comoção popular – Imagem de arquivo
2016 já é um ano que os atividades das causas dos animais desejam esquecer para sempre. um dos fatos que chocou a população aconteceu no mês de agosto, curiosamente conhecido como 'mês do desgosto'.

Na ocasião, um homem espancou, em um bairro de Santa Cruz do Capibaribe, uma inofensiva cadela de 7 anos que ameça alguma representou para o mesmo. A sessão de espancamento resultou em um vídeo 'viral' que tornou a causa popular e várias pessoas denunciaram o homem. Ele foi preso, porém foi liberado no dia seguinte.

Outros casos semelhantes também aconteceram. Um deles se deu já em dezembro, onde um homem em poder uma uma motocicleta passou propositalmente por duas vezes em cima de um cachorro. Felizmente o animal sobreviveu.

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Cordialmente: Equipe Blog do Bruno Muniz (Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso).