.

Projeto forma detentos em presídio de Santa Cruz do Capibaribe

Cerimônia foi marcada por emoção e sentimento de realização individual
Foto: Tony Mídia (Assessoria de Imprensa)
Na tarde da última quarta-feira (14) uma cerimônia de conclusão e formação da primeira turma de detentos recolhidos na unidade prisional de Santa Cruz do Capibaribe foi realizada, concretizando assim o término do Ensino Fundamental de vários reeducandos. O projeto que proporcionou as formações foi idealizado pela Secretaria de Justiça e Direitos Humanos do Estado de Pernambuco.
Foto: Tony Mídia (Assessoria de Imprensa)
No projeto vale ainda ressaltar a participação da Escola Estadual Dr. Adilson Bezerra, com direção da professora e vereadora eleita Jéssyca Cavalcanti. Ao todo foram formados 14 alunos que encerraram o processo iniciado em fevereiro. O evento de formação aconteceu no refeitório da unidade carcerária e foi marcado por muita emoção.
Foto: Tony Mídia (Assessoria de Imprensa)
O diretor do presídio, Phelipe Melo se disse empolgado com o projeto que para ele é um marco e representa a ressocialização de fato, dando aos presos uma nova oportunidade ainda dentro do contexto em que os mesmos estão envolvidos.
Foto: Tony Mídia (Assessoria de Imprensa)
Avanísia Souza, coordenadora, também se mostrou confiante com a continuidade da iniciativa que ainda visa a conclusão dos estudos por parte dos detentos.
Foto: Tony Mídia (Assessoria de Imprensa)
Um dos pontos altos do cerimonial foi a entrada dos formandos juntamente com os seus respectivos familiares. A interação entre o público composto pela família dos detentos e os professores também gerou grande comoção.

Ao todo 164 pessoas presentes no presídio estão matriculados, número que deve aumentar no próximo ano, já que 86 matrículas já foram concretizadas.

Como acontece

Todo o processo é assistido pelo Governo de Pernambuco, neste caso cedendo educadores e mantimentos para a realização das aulas, já os demais envolvidos dedicam tempo e esforços para levarem o melhor conteúdo educacional para os detentos, havendo assim uma capacitação de fatos.

A modalidade de ensino e formação para internos e detentos também é desenvolvida em outras unidades de internação e detenção de Pernambuco. Não há um dado oficial de quantos presidiários deixam a fase carcerária formados por ano.

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Cordialmente: Equipe Blog do Bruno Muniz (Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso).