.

Perspectiva econômicas para os novos prefeitos


As perspectivas para novos gestores a partir de 2017 não são boas, ou pelo menos não espere mais recursos, será necessário enxugar a máquina pública, gerir, criar e reinventar para fazer uma gestão de progresso, aumento de gastos não deve ter, pois a principal receita dos municípios é oriunda da federação e o Governo Federal promete cortar gastos, ou seja, transferências aos estados e municípios.

Muitos prefeitos aptos a concorrer a reeleição abdicaram da oportunidade e o principal motivo é a escassez de recursos enfrentada em seus municípios, sem perspectivas futura optaram por fazer diferente sem seguir a lógica, reflexo de uma crise considerada a maior da historia.

Em um país onde a saúde, educação e áreas sociais, são carentes de melhoria é difícil o entendimento da população de qualquer restrição a esses serviços. Sabe-se que temos direito garantido ao acesso a esses serviços, mas não há lei que garanta o cumprimento de algo que demanda custo se não existe o recurso.

O governo federal busca implantar cortes, mas em setores menos essenciais, para cobrir o déficit no orçamento. Traduzindo em miúdos, gastou-se muito e não pagou, agora terá que economizar para colocar as contas em dias.

De acordo com as propostas do governo de PEC (emenda a constituição) anunciada pelo ministro da fazenda não creio que venha grandes cortes, mas a proposta, seja mais um modo de mostrar um maior controle, transparência e comprometimento com as contas. Dessa forma trazer ao mercado maior segurança, diminuindo o custo da divida publica do brasil, que resolver boa parte de muitos problemas.   

Por Rômulo Renan

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Cordialmente: Equipe Blog do Bruno Muniz (Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso).