.

Com 4.321 votos recebidos, família Maia mantém seu capital político na Capital da Moda

Augusto Maia (PTN) - Foto: Bruno Muniz (Arquivo do blog)
Em queda desde que José Augusto Maia (PTN) deixou a prefeitura, a família Maia recebe um sangue novo nas eleições de 2016. Acreditava-se que com a entrada de Augusto, o vereador Ernesto Maia não conseguiria renovar o mandato em uma eleição disputada voto a voto, onde a maioria perdeu muitos votos em relação a 2012, mas Ernesto manteve basicamente a mesma votação e saiu fortalecido.

A família Maia recebeu das urnas em 02 de outubro, 4.321 votos, se mantendo viva na política santa-cruzense. Enquanto o já experiente Ernesto (sobrinho de Zé), recebeu 1.855 votos, o estreante Augusto (filho de Zé), recebeu 2.466 votos.

A oxigenação com a chegada de sangue Maia novo na Câmara pode representar uma nova esperança para que a família voltar a comandar a prefeitura, após a era Vieira. Ressaltando também que com a diferença entre Edson Vieira e Fernando Aragão, abaixo de mil votos, quase dois mil votos a menos do que a diferença entre Edson e Zé Augusto em 2012, o comando da prefeitura, poderá mudar de grupo em 2020.

Vamos observar a atuação de Augusto como vereador, se será apenas o filho de Zé ou se conseguirá luz própria para quem sabe disputar a prefeitura contra o escolhido de Edson. 

Por Marciel Aquino


Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Cordialmente: Equipe Blog do Bruno Muniz (Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso).