.

Chegada do verão deixa população de Santa Cruz do Capibaribe em estado de alerta

Época é a mais favorável para proliferação do mosquito Aedes aegypti 
Imagem ilustrativa – Edição: Blog do Bruno Muniz
Com a chegada do verão a população não só de Santa Cruz do Capibaribe como de toda região deve ficar atenta aos focos do mosquito Aedes aegypti, inseto transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya.

Nos últimos anos o Aedes sofreu mutações e passou a se habituar mais facilmente aos seus ambientes antes adversos, hoje podendo picar também durante a noite e sobreviver em condições menos apropriadas.

No final do ano passado Santa Cruz do Capibaribe, Brejo da Madre de Deus, Toritama, Jataúba e outros municípios vivenciaram uma das maiores crises epidemiológicas já registradas, resultando inclusive na morte de vários infectados – relembre.
Imagens mostram pico de atendimentos no Hospital Municipal Raimundo Francelino Aragão durante a crise, em Santa Cruz do Capibaribe - Fotos: Bruno Muniz (Arquivo do blog)
O blog fez um levantamento dos principais sintomas das três doenças e também elaborou um quadro de prevenção contra a proliferação do mosquito transmissor.

Zika e Chikungunya
Imagem ilustrativa – Edição: Blog do Bruno Muniz
A Zika e a Chikungunya não são enfermidades novas, porém a descoberta de transmissão de ambas por parte do mosquito Aedes aegypti ainda é algo muito recente para os cientistas.

Vale ressaltar que as doenças em seu estado pleno são consideradas gravíssimas para o corpo humano e podem inclusive causar a morte.

Sintomas
Imagem ilustrativa – Edição: Blog do Bruno Muniz
Dengue

O primeiro sintoma da Dengue é a febre alta, entre 39° e 40°C. Tem início repentino e geralmente dura de 2 a 7 dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, erupção e coceira no corpo. Pode haver perda de peso, náuseas e vômitos.

Chikungunya

Apresenta sintomas como febre alta, dor muscular e nas articulações, dor de cabeça e exantema (erupção na pele). Os sinais costumam durar de 3 a 10 dias. 

Zika

Tem como principal sintoma o exantema (erupção na pele) com coceira, febre baixa (ou ausência de febre), olhos vermelhos sem secreção ou coceira, dor nas articulações, dor nos músculos e dor de cabeça. Normalmente os sintomas desaparecem após 3 a 7 dias.

Microcefalia

A principal suspeita é que a Zika esteja causando microcefalia porque já foram encontrados vírus no líquido amniótico que envolve o bebê durante a gravidez e também no líquido cefalorraquidiano, presente no sistema nervoso central, dos bebês que já nasceram e foram diagnosticados com microcefalia.

No entanto, a relação entre a Zika e a microcefalia não é totalmente conhecida. A hipótese aceita é de que o vírus ao ser 'protegido' pelo sistema imune possa atravessar a barreira placentária, chegando ao bebê. Essa 'proteção' pode acontecer da seguinte forma:

Quando a mulher pega Dengue, suas células de defesa atacam e vencem o vírus da dengue, mas estas células quando se encontram com o vírus, que é muito parecido com o da dengue, somente englobam este vírus mas não conseguem eliminá-lo do corpo. Com esta proteção, o vírus pode alcançar todas as regiões do corpo, que normalmente não podem ser alcançadas, e dessa forma ele pode atravessar a placenta e chegar até o bebê, causando microcefalia.

Prevenção
Imagem ilustrativa – Edição: Blog do Bruno Muniz
A melhor forma de se evitar a dengue é combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença. Para isso, é importante não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas da'água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros.

Ações nos municípios

O blog foi informado que as prefeituras da região seguem intensificando as ações por meios dos agentes de endemias que atuam nas residências e também em áreas públicas. É necessário que a população permita a atuação da classe para uma maior abrangência de combate ao mosquito Aedes.

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Cordialmente: Equipe Blog do Bruno Muniz (Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso).