.

O Cone Suape recebe moderna fábrica de painéis solares

Com investimentos superiores a R$ 80 milhões, a S4 Solar Brasil aporta na Plataforma Logística, e é uma das primeiras totalmente automatizadas do Brasil.
Foto: Divulgação
Como um dos Estados que mais cresceu economicamente na última década, amenizando, inclusive, os efeitos trazidos pela crise e repercutidos em todo o país, Pernambuco se tornou território de interesse comum para grandes empresas nacionais e internacionais. Com destaque para industriais que continuaram investindo em 2015, apesar da conjuntura nacional, ou se instalaram em Suape, no Litoral Sul, e em Goiana, na Zona da Mata Norte, aquecendo a economia e garantindo emprego e renda. Interesse que continua crescendo em 2016, a exemplo da S4 Solar Brasil, empresa brasileira de tecnologia em geração de energia elétrica por meio de painéis fotovoltaicos, que faz lançamento da primeira etapa da fábrica com capacidade inicial de produção chegando a 200 MW por ano, impulsionando a criação de um novo polo de produção de equipamentos de geração de energia renovável, como o polo de geração de energia eólica já estabelecido.

A S4 Solar vai se instalar em uma área de 5.400 metros quadrados, em Suape, no Cone Plug&Play 2, que faz parte da plataforma de multiempreendimentos, que já gera mais de 6 mil empregos diretos. O Cone Suape está em desenvolvimento desde 2010 e mais uma vez se apresenta como solução rápida e de qualidade na oferta de infraestrutura logística e industrial multimodal para novas empresas dos mais diversos segmentos. Hoje o Cone já conta com mais de 70 clientes em pleno funcionamento. E agora, recebe a fábrica de painéis solares totalmente automatizada, sendo também a maior e a primeira do segmento no Nordeste, que vai criar 80 vagas de empregos diretas, além de mais de 400 indiretas.
“Essa primeira etapa tem capacidade de produção de 200 milhões de watts, o que equivale a mais de 600.000 painéis solares por ano. Mas o nosso plano de negócios é chegar, ainda em 2017, a 400 MW/ano”, diz Roberto Medeiros, gerente geral da S4 Solar Brasil.
Para tanto, foi feito um investimento inicial superior a R$ 80 milhões, com compras de equipamentos e insumos trazidos da China e da Alemanha. Valor que deve ser recuperado em até 36 meses.
“É um setor carente no Brasil e que tem demanda de produção”, ressalta Roberto, explicando que outras fábricas do tipo também estão se instalando no Sul do Brasil, mas que nenhuma delas possui o PADIS, incentivo fiscal do Governo Federal, concedido através de convênio para troca de tecnologia firmado pela S4 Solar com a Universidade de Brasília, e que vai baratear o custo das placas solares. Roberto destaca, ainda, que tudo o que for produzido em Pernambuco será distribuído pelo país e para o exterior, com preço competitivo e qualidade superior. 
O evento de lançamento da primeira etapa da S4 Solar Brasil acontece nesta quarta-feira (14), a partir das 15h, no Palácio do Campo das Princesas, no Centro do Recife, com a presença do governador Paulo Câmara e de outras autoridades da política e economia locais e nacionais. “Tudo estará pronto até o final do ano e a fábrica entra em funcionamento meados de janeiro de 2017”, ressalta Roberto.

SERVIÇO

Lançamento da 1ª etapa – S4 Solar do Brasil
Quarta-feira (14), às 15h, no Palácio do Campo das Princesas

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Cordialmente: Equipe Blog do Bruno Muniz (Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso).