.

Edson Vieira é sabatinado e responde questionamentos polêmicos de professores

Candidato do PSDB foi o primeiro sabatinado do ano de 2016 por membros do Sinduprom.
Fotos: Paulo Henrique
O prefeito Edson Vieira (PSDB) foi o primeiro dos quatro participantes da sabatina promovida pelo Sindicato Único dos Profissionais do Magistério Público das Redes Municipais de Ensino (Sinduprom), em Santa Cruz do Capibaribe. O encontro mediado por educadores é uma tradição no município e visa auxilar a classe na decisão do voto.

No encontro realizado nesta quinta-feira (08) no plenário da Câmara Municipal de Vereadores do município o tucano esteve ao lado do seu vice, Dida de Nan (PSB), além do seu ex-secretário de Educação, Joselito Pedro. Apesar das companhias apenas o candidato a prefeito respondeu aos questionamentos dos educadores.

Ao todo 12 perguntas foram destinadas ao candidato sabatinado. Todos os escolhidos para realização das perguntas se deram através de um sorteio. Mediante ao regimento não houveram réplicas nem tréplicas, fator que gerou certo desconforto em determinados momentos.
Plenário da Casa Dr. José Vieira de Araújo fico repleto de professores de várias instituições de ensino
Os temas das perguntas foram bastante diversificados, desde questões orçamentárias até mesmo qualidade da merenda. Alguns professores fizeram perguntas com temas mais polêmicos e foram incisivos, situação que ocasionou pequeno incômodo por parte do candidato e de suas respectivas respostas. Houveram momentos em que Edson Vieira repudiou as perguntas chegando a pedir que um dos educadores 'largasse mão do ódio em seu coração'.

Tanto no início como ao final da sabatina o candidato teve dois tempos de 10 minutos para expor o seu posicionamento sobre o encontro em si ou sobre a gestão, aleatoriamente. Dentro de suas explanações o prefeito aproveitou para ressaltar o bom desenvolvimento do município no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), onde destacou a atuação dos professores em sala de aula.
Educadores utilizaram tribuna para direcionarem perguntas ao candidato
Questionado sobre a construção de creches e escolas presentes em seu plano de governo divulgado em 2012, além da manutenção de prédios já existentes, Edson Vieira respondeu:
"Diferentemente de gestões passadas a criança não toma água em um pode de margarina, a criança tem merenda no primeiro dia de aula, o que não tinha em gestões anteriores. Estou ciente da situação da Escola Evangélica (instituição abordada por professora que fez o questionamento), claro que sim...", disse e prosseguiu, "agora, não é fácil a gente pegar um prédio que é alugado, e a gente sabe muito bem disso, prédio que não é próprio do município", disse o prefeito.
Plano de governo também foi pauta para diversas respostas
Programas de alfabetização considerados essenciais para os municípios também entraram nos questionamentos dos professores. Neste segmento de módulo educacional o prefeito respondeu perguntas no sentido de melhorias já que segundo os educadores as reclamações envolto do calendário seriam constantes e transpareciam resultados insatisfatórios para os profissionais da educação.
"Já tivemos conversas para que dentro de um novo plano a gente possa mudar essa sistemática percebemos que não está avançando aqui no nosso município", respondeu.
A realização dos concursos públicos assim como em 2012 novamente foi abordada na sabatina. Na ocasião os professores indagaram o gestor público sobre a realização dos certames e a forma com que este processo se daria.
"No nosso segundo governo (eventual releição) já é uma determinação nossa para que dentro do primeiro semestre a gente faça um estudo e viabilize o concurso público na nossa cidade. Isso é uma certeza e eu digo aqui hoje porque a experiência de uma administração pública faz com que a gente tenha a segurança de falar como gestor e dizer que como gestor conhecemos a máquina pública, conhecemos o seu funcionamento, conhecemos como ela está andando. Na certeza que no primeiro semestre, no ano de 2017, nas mãos do nosso governo nós vamos autorizar concursos públicos aqui em Santa Cruz do Capibaribe em várias áreas; para professores, para merendeiros, para assistentes administrativos, para auxiliar de serviços gerais, para médicos, para Guarda Municipal, para Guarda de Trânsito e para várias outras áreas", garantiu Edson.
Na parte externa da Câmara Municipal vários partidários se concentravam e acompanhavam a transmissão
A Previdência Própria Municipal (Santa Cruz PREV) também foi um dos temas abordados pelos professores. Em um dos momentos o prefeito foi questionado sobre o não repasse nos valores das previdências que resultou em um parcelamento polêmico. Respondendo a indagação o prefeito negou que tivesse ocorrido um escândalo da previdência no município e disse:
"Quero dizer que não teve escândalo nenhum aqui da previdência própria, eu quero saber qual foi até hoje o servidor que foi prejudicado pela previdência própria, o que se criou aqui foi um fato político inverdadeiro para população", pontuou.
Segurança e transparência da gestão foram expostas em pelo menos dois dos questionamentos. Sobre segurança o candidato tucano respondeu que um dos pontos principais do seu plano de governo seria o reforço do policiamento e ações preventivas, dando ainda enfase a uma série de problemáticas sociais que ocasionaram uma onda de insegurança não apenas em Santa Cruz do Capibaribe, mas em vários outros municípios pernambucanos.

Em uma das últimas perguntas respondidas Edson Vieira direcionou sua resposta para um educador que o questionou  sobre as motivações pela qual o município encontrava-se mal posicionado em um ranking de transparência das contas públicas.
"Queria dizer professor Israel (autor da pergunta), tire esse ódio que tem dentro do coração. Sabe porque? Eu não vi essa enfase sua na época passada, não vi nenhuma declaração sua no escândalo dos teclados, não vi nenhuma declaração sua quando teve o escândalo da merenda, não vi nenhuma declaração sua dizendo que o transporte escolar era de uma empresa fora, isso porque o senhor estava envolvido emocionalmente com uma gestão e que os professores são testemunhas de quanto era maltratado, de como não se tinha a liberdade de ir e vir, de conversar e dialogar, não adianta o senhor querer vir politizar, porque infelizmente o senhor não consegue representar a classe dos professores, você não consegue ter essa representatividade", concluiu.
Militância na entrada na Câmara Municipal
Após sabatina militantes seguiram em caminhada juntamente com os candidatos a prefeito e vice por um curto perímetro pré-estabelecido.

Fernando Aragão (PTB) é o segundo sabatinado na sessão que acontece na sexta-feira (09). Na próxima semana Rodolfo Aragão (PSOL) e Clodoaldo Barros (PMN) serão os sabatinados encerrando a edição do ano de 2016.

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Cordialmente: Equipe Blog do Bruno Muniz (Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso).