.

Rádio Polo FM realiza debate com candidatos a prefeito de Santa Cruz do Capibaribe

Ato contou com jornalistas pernambucanos e apenas dois candidatos.
Fotos: Divulgação
O debate promovido pela Rádio Polo FM com os candidatos a prefeito de Santa Cruz do Capibaribe nesta quinta-feira (15) foi um reflexo daquilo que se viu nos últimos meses, duas candidaturas e um confronto direto entre Edson Vieira (PSDB) e Fernando Aragão (PTB).

Desde logo cedo milhares de partidários se amontoavam nas imediações do prédio onde fica situada a rádio no intuito de acompanhar a transmissão do debate através de um telão. Enquanto na parte externa se via torcidas, fogos de artifício e gritos de guerra, no interior Edson e Fernando apresentaram quase nenhuma proposta e focaram mais no confronto interpessoal.

Mediado pelo comunicador Ney Lima o debate teve ainda as presenças dos jornalistas Inaldo Sampaio, Mário Flávio e Pedro Tinôco. Os convidados iniciaram realizando perguntas com temas sorteados. Neste primeiro momento ambos os candidatos responderam.
Edson Vieira esteve acompanhado de vice e assessores
O momento mais quente ficou mesmo por conta das perguntas e respostas entre os próprios candidatos. Neste cenário Edson Vieira fez indagações para Fernando Aragão e vice-versa. O momento de troca de perguntas foi também o ponto onde surgiu alguns detalhamentos dos planos de governo, caracterizando então algumas propostas por parte dos dois candidatos.

Edson Vieira focou suas respostas e perguntas em ações do seu primeiro mandato. O prefeito também evidenciou bastante as recentes pesquisas que apontam um possível distanciamento do mesmo em relação ao segundo candidato, neste caso Fernando Aragão.
Cleiton Barboza e assessores e candidatos a vereador também acompanham performance de Fernando no estúdio
Fernando Aragão voltou a bater na tecla corrupção e por diversos momentos acusou o prefeito de gerir mal a máquina pública. Fernando focou principalmente nos termos populares de comparativo entre as campanhas e rebateu a divulgação de pesquisas.

Economia local cai na pauta

O candidato petebista iniciou o seu discurso respondendo a uma pergunta do jornalista Tinôco sobre as propostas que teria para atrair o comércio exterior para Santa Cruz do Capibaribe.
"Sabemos da importância que é esse relacionamento com o Exterior e que Santa Cruz do Capibaribe está precisando. No meu programa de governo eu procurei ir atrás do estados que ainda não conhecem Santa Cruz do Capibaribe, Santa Cruz é uma cidade que tem uma confecção já bastante conhecida, mas temos conhecimento que em alguns estados ainda não temos propagandas e convites feitos para que mais pessoas possam vir para Santa Cruz. Acho que o comércio interno ainda tem muito o que ser explorado, mas é claro que iremos também procurar o Governo estadual para juntos podermos divulgar Santa Cruz do Capibaribe", respondeu.
Candidatos foram posicionados lado a lado
Segurança Pública é tema de perguntas

Questionado pelo jornalista Inaldo Sampaio, o prefeito Edson Vieira respondeu uma pergunta sobre um tema muito debatido nos últimos anos, insegurança. Na ocasião o tucano expôs o que pretende fazer em uma eventual reeleição.
"Sabemos que o país passa por uma dificuldade tremenda, milhões desempregados, mais de 12 milhões de pessoas que perderam as oportunidades de estarem trabalhando. Você vê que o Estado do Rio Grande do Sul hoje convocou as Forças Armadas, o Estado do Rio Grande do Norte passa por dificuldades, Caruaru, Recife  e Toritama. Santa Cruz do Capibaribe é uma cidade realmente empreendedora, uma cidade que cresce", disse e completou, "nós vamos fazer um núcleo de segurança pública nos bairros da cidade, onde terá um carro, um guarda municipal e um policial militar interagindo com a população, vamos criar esse núcleo porque entendo que segurança pública também é cidadania", disse Edson.
A escassez de água como sendo um dos graves problemas do Agreste e principalmente de Santa Cruz do Capibaribe também fez parte dos questionamentos dos jornalistas. Neste cenário ambos os candidatos responderam as indagações expondo os seus distintos pontos de vista sobre uma solução para o problema abordado.

Diogo Moraes é criticado durante resposta

Em dado momento Inaldo direcionou uma pergunta sobre o referido tema questionando o candidato Fernando sobre a atuação do deputado Diogo Moraes que inclusive estava presente no estúdio. 
"O que é que o senhor imagina que o deputado Diogo Moraes poderia fazer em favor de Santa Cruz do Capibaribe e não está fazendo", perguntou Inaldo.
Ao responder Fernando criticou Diogo alegando que o mesmo não estaria cobrando o suficiente:
"Cobrar, esse é o grande papel de um político do Legislativo. Infelizmente essa cobrança não tem tido respaldo, eu não sei se pelo deputado não ter força com Paulo Câmara ou... Porque teve audiências públicas e disseram que na segunda-feira a água do Prata chegaria aqui, e nós esperamos até hoje", disse Fernando. 
Militantes de ambos os partidos se concentraram na parte externa da rádio. Houve uma divisão para evitar confrontos
Candidatos se alteram em fase final de debate

Na fase de perguntas entre os candidatos o prefeito Edson Vieira perguntou a Fernando Aragão sobre alguns temas escolhidos por meio sorteio, bem como; mobilidade urbana, saúde e cultura. Em uma das resposta mais tensas Fernando acusou Edson de faltar com a verdade em suas exposições perante a sociedade.
"Candidato, o senhor infelizmente mais uma vez que só maquiar, dizer coisas com coisas. A grande verdade é que o dinheiro público foi desviado totalmente, o senhor pegou com sua mobilidade e contratou firmas fantasmas, um milhão e setecentos que o senhor levou e isso quem diz é a justiça, não sou eu que estou dizendo, é a justiça", pontuou Fernando.
Edson Vieira aproveitou de um dos seus direitos de resposta para criticar a postura do oposicionista durante o debate.
"Eu quero dizer para Santa Cruz do Capibaribe que eu vim aqui pra esse debate para debater a cidade, debater as propostas, debater o que 'Maria', 'Pedro' e 'João' querem para a cidade. Eu não vim, candidato, com agressões, não vim aqui querer agredir as pessoas, porque o povo esperou esse momento para que a gente demonstrasse as propostas, e infelizmente o senhor não disse nada", criticou.
Em imagem divulga pela assessoria Edson saúda eleitores após encerramento do debate
Debate interrompido

Já próximo ao fim o debate foi interrompido por uma suposta infração que teria sido cometida por uma das assessoras do prefeito Edson Vieira, Priscilla Ferreira. Segundo o mediador, o mesmo teria visto Priscilla interagindo com o candidato do PSDB, situação que seria irregular perante o regimento do debate. O ato só foi retomado após a assessora se retirar do local, posição que gerou críticas e insatisfações dos demais situacionistas presentes no estúdio e principalmente do prefeito, que rebateu.
"Eu quero aqui deixar bem claro que repúdio, Ney, essa atitude que você tomou aqui dentro desse estúdio. Uma atitude totalmente, na minha opinião, tendenciosa", criticou.
Após o encerramento do debate ambos os candidatos juntamente com suas respectivas militâncias realizaram breves atos nas imediações da rádio.

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Cordialmente: Equipe Blog do Bruno Muniz (Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso).