.

Vereadores se reúnem sob clima mais ameno

Declaração de bens de prefeito, reajuste salarial de vereadores e uso do Artigo 159 do Regimento Interno marcaram mais uma sessão
Fotos: Paulo Henrique (Blog do Bruno Muniz)
Os vereadores de Santa Cruz do Capibaribe se reuniram mais uma vez na manhã desta quinta-feira, 25, no plenário da Câmara Municipal de Santa Cruz do Capibaribe. Na ocasião foram debatidos alguns Projetos de Lei e também apresentado um requerimento, seguido de discussão.

Diferentemente dos demais encontros, o desta quinta teve um clima menos pesado, onde sem muitos confrontos os parlamentares discutiram entre si praticamente o proposto na Pauta da Sessão, não havendo embates diretos entre as duas bancadas.

Se utilizando da polêmica 'brecha' no regimento interno da Casa de Leis, alguns vereadores aproveitaram o espaço de cinco minutos para fazerem suas 'colocações' referentes a reunião e outras questões de teor mais pessoal. Apesar de não haver uso da tribuna em si os poucos minutos garantidos pelo Artigo 159 do RI está sendo bastante aproveitado nos encontros semanais.
Bancada opositora teve três ausências registradas (Galego de Mourinha, Helinho Aragão e Vânio Vieira)
No decorrer da reunião o vereador Ernesto Maia levantou um tema referente ao processo de declaração de bens dos candidatos que é obrigatório através do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Na oportunidade o vereador pestista questionou o aumento nas posses do atual prefeito Edson Vieira (PSDB), afirmando que apesar de ter os bens bloqueados o gestor teria obtido uma elevação de aproximadamente 284% em suas posses nos últimos anos. A exposição foi questionada por alguns vereadores de situação.
Sem público, reunião teve clima frio se comparada aos encontros anteriores
O tópico mais polêmico da tarde foi o que tratou, novamente, do reajuste salarial dos vereadores que assumirão as 17 vagas da Casa Dr. José Vieira de Araújo no próximo ano. O presidente Afrânio Marques (PDT) sustenta a possibilidade de não ceder perante a mudança salarial, porém a insistência de alguns vereadores levou o PL 016/2016 mais uma vez para análise das comissões.

Apesar do clima mais tranquilo em plenário os vereadores se mostraram 'indiferentes' nos bastidores, uma situação certamente ocasionada pela proximidade do pleito em que se enfrentarão. Apenas Vânio Vieira (PTB), Galego de Mourinha (PTB) e Helinho Aragão (PTB) não compareceram a sessão.

Sem público

Ao contrário do que esperava-se, as reuniões semanais não estão ocupando as cadeiras do plenário da Câmara Municipal. O momento de campanhas eleitorais efervescentes não demonstra em público no Legislativo o que transparece nas ruas. O número mínimo de espectadores se atribuiu ao horário em que os vereadores se reúnem, às 8h da manhã.

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Cordialmente: Equipe Blog do Bruno Muniz (Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso).