.

Prefeito que coagir servidores ao voto em seus candidatos pode ser preso

Pena pode chegar até seis meses de prisão
Imagem meramente ilustrativa
Visando evitar abusos de autoridade, a Justiça Eleitoral iniciou uma campanha de esclarecimento para com os servidores públicos. Segundo o órgão, o gestor público que coagir seus servidores ao voto em candidatos de seu grupo poderá pegar até seis meses de prisão, ou ainda pagar multa que pode chegar aos R$ 440 mil.

A Justiça Eleitoral ainda aponta para outros crimes semelhantes que envolvam coação, fator que pode ser considerado como crime eleitoral previsto em Lei. Para todos os casos a entidade visa contar com o apoio da população.

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Cordialmente: Equipe Blog do Bruno Muniz (Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso).