.

Brasil mostra o teu legado!


A palavra legado tem sido muito pronunciada nesses últimos dias; o encerramento das Olimpíadas do RIO 2016, ocorrida ontem, dia 21 de agosto de 2016, apresentou o Brasil ao mundo e aos brasileiros. Foram dias baseados em conquistas e recorde. A cidade carioca mostrou sua imagem a todos os atletas e turistas de 207 países. De fato, o Rio encantou, pareceu que não havia crise e nem desigualdade nesse país imenso que é o nosso! Aqueles dias foram um sonho olímpico conquistado e, diga se de passagem, a primeira olimpíada na América do Sul.

Talvez aí seja um legado que entrou na história. De fato, aponto apenas o legado histórico como suficiente? Sim, primeiro porque a realidade brasileira, e me refiro à econômica permaneceu a mesma; o Brasil foi o país que não mostrou sua realidade; quem já viu o país sem liderança política e ainda dividida; tememos as vaias, escondemos as decisões que ocorriam nesse mês de Agosto em relação ao impeachment que o Brasil de ouro tem debaixo do tapete cotidiano. Eu sei que foram dadas informações sobre o acontecimento político, mais, o ouro, a prata e o bronze valiam mais.

Convivo no país em que uma boa parte sonha em duas semanas, apenas nas medalhas e perdem o foco nos representantes políticos que nesse ano será de grande ênfase para plantarmos algum legado em nossa economia brasileira. Segundo, porque a imagem social que o brasileiro mostrou seriam frutos de um ambiente carnavalesco; desculpe-me, mais, não sou carioca, sou brasileiro que valorizo aquilo que é historicamente necessário para a estrutura social da minha nação; essa estrutura é baseada em educadores e religiosos que apresentam os valores que agregam uma sociedade e, ao mesmo tempo, leva-nos ao futuro legado aquilo que não se pode perder, ou seja, o valor pelo conhecimento do cidadão pela política. O meu conhecimento experimental e social são importantes leituras para interpretar os sonhos em realidade. Que bom que acabou as olimpíadas, pois nada mudou no meu país!

Portanto, o legado do Rio 2016 foi de um país que sonhou e que escondeu sua realidade nua e crua. De fato, ir para as ruas para protestar contra a COPA DO MUNDO E AS OLIMPÍADAS, já se caracterizava em um desgaste de movimentos políticos. Agora, é preciso não apenas ir às ruas, mais, ano de eleição, ir às urnas, e mostrar que não sonhamos e, sim temos uma situação econômica sensível e que temos que encontrar alguma mudança perante esse legado negativo, a crise econômica, em nossa história política social.

Por Pr. Tiago Xavier

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Cordialmente: Equipe Blog do Bruno Muniz (Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso).