.

Presos recolhem material ilegal após rebelião dentro do presídio de Caruaru

Parte do material que foi apreendida durante revista na Penitenciária Juiz Plácido de Souza nesta terça-feira (26) (Foto: Anderson Melo/TV Asa Branca)
Um grupo de presos auxiliou os agentes penitenciários no recolhimento de materiais ilegais que foram encontrados dentro da Penitenciária Juiz Plácido de Souza em Caruaru, Agreste de Pernambuco. A ação ocorreu na manhã desta terça-feira (26) dentro da unidade prisional, após revista realizada na segunda-feira (25). Duas rebeliões deixaram seis mortos e 21 feridos no local, segundo a Polícia Militar.

O vídeo mostra os presidiários separando armas artesanais e pedaços de madeira. A Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) determinou a transferência de 100 presos da unidade prisional. A Seres disse por meio de nota que, por questões de segurança, não pode informar para quais unidades os detentos estão sendo remanejados.
"Alguns espaços da unidade estão sendo adequados para servir de alojamento para os reeducandos. As intervenções para reforma da unidade devem começar nesta terça-feira (26)", de acordo com a Secretaria Executiva de Ressocialização. 
Segunda rebelião
Após a rebelião da segunda-feira, os detentos ficaram no pátio da unidade, conforme a assessoria da Seres. Não houve nenhuma morte na segunda confusão registrada, conforme a Seres. No sábado (23), a primeira rebelião na penitenciária registrou seis mortos e 11 feridos.

Superlotação
O presidente do Sindicato dos Agentes de Segurança Penitenciária, João Carvalho, disse que o presídio tinha 1.542 presos acima da capacidade. Em entrevista à TV Asa Branca, ele afirmou que havia 1.922 detentos na unidade, que tem capacidade para abrigar 380.

Segundo ele, além da superlotação, outro problema do presídio em Caruaru é a presença dos "chaveiros". Ele explicou que os chaveiros (presos que cuidam de celas e ficam com as chaves de alguns setores) dificultam o trabalho dos agentes penitenciários.

IML confirma seis mortos
O Instituto de Medicina Legal em Caruaru confirmou ao G1 na manhã do domingo (24) que seis pessoas morreram durante a rebelião na Penitenciária Juiz Plácido de Souza. Em nota, o tenente-coronel Roberto Galindo disse que não houve fuga no presídio. A PM esclareceu que alguns vídeos estão sendo divulgados - de forma criminosa - nas redes sociais como se fossem em Caruaru.


Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Cordialmente: Equipe Blog do Bruno Muniz (Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso).