.

Na febre dos áudios, vazamento de gravação gera polêmicas em Taquaritinga do Norte

"Muito me admirava se um camarada desse (Lero) perdesse um pesquisa e a respeitasse", disse Gena Lins
Foto: Divulgação
Apesar das baixas temperaturas dos últimos dias em Taquaritinga do Norte, os bastidores políticos da 'Dália da Serra' estão fervendo. No grupo Calabar, que segue dividido, o clima tá pegando fogo nas articulações que buscam uma união cada vez mais improvável de acontecer.

Com exclusividade, tivemos acesso a um áudio de uma reunião fechada realizada pelo pré-candidato Gena Lins (PSB), com aliados do prefeito Evilásio Araújo e alguns funcionários da prefeitura. A reunião aconteceu na última segunda-feira, 4 de julho, na sede do município.

Confira abaixo os principais trechos da fala do empresário Gena Lins, que em tom desabafo, deixa claro, que não tem simpatia e nem confiança no vice-prefeito Lero (PR).

Veja e ouça alguns trechos ao áudio abaixo:

Gena diz que não acredita na 'União Calabar'
"Não tem condições de hoje, nós marcharmos num sentido onde a gente não acredita. Um sentido onde nós fazemos uma campanha limpa, abraçando, onde eu fiz três vezes e nas três vezes na hora do acerto fui traído em redes sociais e criaram situações que vieram a me prejudicar e a beneficiar essas pessoas. Então não há uma união, onde há uma traição em todos os atos cometidos pela pessoa que tá próximo".
"Eu particularmente respeito o prefeito mas não acredito nessa união. Eu acredito que nós tínhamos uma possibilidade de vencer essa eleição sim, sem essa união".
Gena diz que Lero não o respeita
"O vice-prefeito está a oito anos a frente dos destinos do município ele tem um conhecimento bem maior do que eu, mas nem assim avança e nós avançamos..."
"Tudo o que eu disse na rádio eu sempre tive a mesma postura, eu digo o que eu acredito, digo o que eu acho que é correto, eu não digo pra agradar a ninguém, sempre tive uma linha".
"Quando eu disse que eu o respeito, eu respeito, talvez ele não me respeitou mas eu o respeito. Ele não me respeitou no momento em que ele me usou em situações para se beneficiar e veio depois dizer que não foi ele, que foram pessoas ligadas a ele que criou, mas ele chegou na 'situação' e foi criada.
Acusação: Lero força funcionários a votar nele
"Quando uma pessoa pega um funcionário e o coage de uma forma covarde a votar nele, e dizendo a ele que se não votar nele vai sofrer penalidades, avaliem vocês que estão me apoiando e apoiando o projeto prefeito. Vocês acham que dentro dessa união, essa pessoa vai ter respeito a vocês? Eu sei que em dado momento ele não respeito nem o próprio prefeito que estava do lado dele, o traiu, foi embora e achou que sozinho tinha força suficiente pra ser maior que esse grupo.
"Sentiu que não tinha força... E aí eu acho que a gente devia ter continuado o que a gente começou no dia 21 de abril naquele Grêmio Musical, onde nenhuma pessoa em Taquaritinga tinha dúvida que o candidato do prefeito era eu, ninguém. Nós saímos no dia de quinta-feira na rua com quase 2 mil pessoas e mostramos força".
Uma união forçada
"Dois meses depois vem uma união forçada, porque, em momento algum na rádio eu escutei ele (Lero) dizer que tava procurando uma união, eu escutei ele dizer que se tivesse três ou quatro candidatos, o candidato era ele. Se ele tá sentindo agora uma possibilidade de ser o candidato do grupo, de duas semanas pra cá é que ele vem dizendo que aceitava essa tal dessa pesquisa... Eu acho essa pesquisa injusta pra mim".
Gena diz que não acredita em Lero
"Eu acho que é injusto, mas eu vou respeitar. Perder uma pesquisa e vir a aceitar uma pessoa que até dois meses atrás dizia que o prefeito e essa administração não presta e não prestava, dizia que todos vocês que aqui estão são fracos e não prestam. E na primeira possibilidade de ser o cabeça desse grupo, diz que todos vocês são gente boa e que o prefeito é ótimo".
Gena diz que não quer fazer parte de uma chapa com Lero
"Se vocês quiserem acreditar, acreditem! Eu já disse ao prefeito e vou dizer a vocês, eu nunca disse em rádio porque eu respeito e vou ter uma postura até o último dia. Eu não compartilho de uma pessoa dentro do grupo que eu não acredito. Eu não quero fazer parte de uma chapa simplesmente pra dizer que estou no poder, não quero, isso não me envaidece!"
"Se eu for penalizado por uma pesquisa que eu não acredito, penalizado não vai ser só eu não. Penalizadas vão ser várias e várias pessoas, inclusive vocês aqui. Infelizmente, o nosso município vai pagar um preço caro. Nada de conquista na opressão, a gente conquista as coisas é no respeito, não é na porrada e no grito! Agora se Deus o livre, isso venha acontecer daqui a 20 dias, e se nós perdermos essa pesquisa no grito, eu não vou pagar um preço por isso não, porque não é justo!"
"Muito me admirava se um camarada desse (Lero) perdesse um pesquisa e a respeitasse!", encerrou Gena Lins, que recebeu aplausos de apoio dos que estiveram presentes na reunião.
Ouça o áudio completo que vazou da reunião:


Do Portal PE Mais

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Cordialmente: Equipe Blog do Bruno Muniz (Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso).