.

Edilson Silva explica polêmica com policiais da Rocam e os acusa de tortura

Em nota publicada em sua página oficial no Facebook, o deputado estadual Edilson Silva (PSOL) deu a sua versão de como teria ocorrido as supostas agressões de policiais contra moradores em uma comunidade conhecida como 'Bode', no Pina.

No último sábado (18) o blog publicou outra nota, esta do deputado federal Pr. Eurico (PSB) que acusava o deputado Edilson de defender estuprador, ainda referente a este caso - relembre.

Veja a nota do deputado estadual abaixo:
Na quarta, 15/06, policiais da ROCAM teriam ido à comunidade do Bode (Pina) e cometido inúmeros abusos. Segundo relatos contidos neste vídeo, vários moradores foram espancados, mulheres e crianças agredidas. Trabalhadores tiveram seus locais de trabalho invadidos, assim como várias moradias também foram.

Os relatos são dramáticos e mostram o que poderá se configurar como prática de tortura explícita, no meio da comunidade, com moradores tendo que abrir a boca para jatos de spray de pimenta, e choques elétricos nas costas de moradores.

Após esta incursão que gerou todas estas denúncias, os policiais levaram três moradores para a Central de Flagrantes. A Comissão de Direitos Humanos da ALEPE foi acionada e eu, na figura de Presidente, fui até lá para acompanhar o trabalho da Delegada de Plantão e garantir que mais nenhuma arbitrariedade fosse cometida.

Dos três moradores levados, dois foram liberados, pois nada havia contra eles. O terceiro não foi liberado, por conta de ter uma conduta criminosa anterior já registrada, não recebendo de nosso mandato absolutamente nenhum tipo de apoio jurídico.

Estamos encaminhando estas denúncias para as áreas competentes: Corregedoria da Secretaria de Defesa Social e Ministério Público. Nossa atuação sempre foi pautada pela defesa dos direitos humanos de toda a população, inclusive dos policiais. Nosso mandato nunca se colocou e nunca se colocará na condição de advogado de pessoas em conflito com a Lei, sejam pessoas sem farda ou fardadas. Nossa defesa é sempre pelos direitos humanos", trás a nota.

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Cordialmente: Equipe Blog do Bruno Muniz (Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso).