.

Publicação de vereadora repercute negativamente nas redes sociais

Narah Leandro afirmou que aprovação do projeto de parcelamento da dívida do Santa Cruz PREV garantiria o andamento da atual gestão, porém, os servidores retrucaram
Imagem extraída do grupo de Whatsapp 'Direto ao Ponto' - Edição: Blog do Bruno Muniz
Uma publicação feita pela vereadora situacionista Narah Leandro (PSB) na tarde da última quinta-feira (28), repercutiu de maneira negativa na mídia após a republicação de uma servidora pública. 

A mensagem teria sido postada em um grupo do Whatsapp intitulado de 'Direto ao Ponto'. Na ocasião a parlamentar saúda os integrantes do grupo ao qual intitula de 'nação azul', em contrapartida alguns servidores lamentaram a abordagem.

Uma das integrantes dos movimentos sindicais, a professora Danielly Moura teceu duras críticas contra a vereador e também contra os demais vereadores que votaram a emenda ou deixaram o plenário no momento da votação.
''A 'nação azul' a quem a vereadora se refere são os funcionários contratados que foram convocados para comparecerem hoje (28) na Câmara de Vereadores, e foram! Vestidos de azul dos pés até a cabeça (até aos batons, inclusive).

'Expulsou os que querem o atraso' através de vaias ou aplausos fizeram a função deles de massa de manobra e jogaram o jogo sujo de um prefeito e de uma corja de vereadores que aprovaram um projeto absurdo que prevê em 48 meses o pagamento da dívida de 1,7 milhão de reais ao Santa Cruz Prev.

'Os que querem o atraso' somos nós, os servidores deste município que querem apenas saber onde está este dinheiro, que querem seus direitos sendo Respeitados! Nós que estávamos lá na Câmara, democraticamente lutando pelo que é nosso.

O projeto foi aprovado por unanimidade pelos vereadores da situação. Os vereadores da oposição vergonhosamente se retiraram da sessão mostrando que as diferenças entre eles são apenas as cores dos seus partidos e de seus coronéis.

Tenho vergonha, nojo, repulsa às suas palavras vereadora! Na fala fica visível que sua função nesta Câmara não é de forma alguma defender os interesses do povo e sim do seu partido.

Mas, sinceramente eu não esperava algo diferente vindo desta senhora'', desabafou Danielly Moura.
A presidente do Sindicato dos Professores, Luciene Cordeiro, também lamentou a aprovação do parcelamento.
''Não vejo diferença nesses grupos políticos da nossa cidade, as manobras, a falta de caráter, a falta de respeito e a pouca vergonha apenas se repetem, cada um que defenda a sua pele e seus interesses.

Cada um procura a sua torcida para medir forças entra um grupo e outro é o mais interessante é que quando não está satisfeito dentro do seu grupo vai para o outro esquecendo todas as críticas feitas antes e passando a ser estrela.

Vergonha, vergonha, vergonha!!!

Para mim, a bancada de situação extrapolou o ridículo do ridículo, aquelas bocas azuis, ficarão marcadas para sempre em nossas mentes. A retirada da bancada da oposição foi uma tentativa também de aparecer no espetáculo, tendo contribuído para o projeto ser aprovado por unanimidade e negando que a discussão fosse feita. Pois a permanência dos mesmos no plenário pelo menos a discussão teria sido feita e o projeto teria sido aprovado sim, mais pelo menos com votos contrários.

Mais a vida segue, essa não foi a primeira decepção e com certeza não será a última.

Mas, serve para tirarmos boas lições e fazermos uma boa reflexão. Inclusive nos mostra que se formos esperar na mudança da sociedade através do voto nessas eleições burguesas, não vamos ver nunca'', disse a servidora pública e líder sindicalista.

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso